Campo Grande (MS) – Os alunos da EE Professora Clarinda Mendes de Aquino realizaram a 1ª Mostra Científica. De acordo com os coordenadores do projeto, o objetivo é incentivar estudantes e professores de todas as modalidades de ensino oferecidas na instituição (Fundamental, Médio Regular, Programa Ensino Médio Inovador  – ProEMI -, Educação de Jovens e Adultos – EJA) a planejar e executar trabalhos científicos, dentro das normas científicas.

Mostra científica dos alunos da Escola Estadual Professora Clarinda Mendes de Aquino.

Sob a coordenação do professor de Matemática, Patrick Ramalho de Oliveira, e da professora de Química, Fátima Rodrigues, o evento teve início no dia 30 de novembro, com o planetário. A atividade é ligada ao projeto de Astronomia/ProEMI, sob coordenação da professora de Física, Tairine Machado, e participação do professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Edmilson, que integra a equipe do Ensino Médio da Secretaria de Estado de Educação (SED).

Alunos participaram de atividades no planetário organizado em parceria com alunos da UFMS.

Conforme o professor César Floriano, os estudantes foram convidados a desenvolver a pesquisa, de encontro com sua área de interesse e a possibilidade de escolha do orientador, na busca por um conhecimento científico a ser desenvolvido. “A intenção é torna-los protagonistas do processo de ensino-aprendizagem, preparando-os para a cidadania, com autonomia e responsabilidade”, pontuou.

“Neste ano, com muito esforço de toda a equipe, pudemos realizar um pouco do sonho que carregamos como educadores e que, muitas vezes, sentimos estar distante, pela escassez de recursos, de estrutura. O evento e as apresentações, em nove anos que leciono no Clarinda, superaram as minhas expectativas. As equipes fizeram uma apresentação muito boa e mesmo sem ter as condições ideais pudemos ir além e realizar sonhos. O sentimento é de satisfação”, declarou a professora Fátima Rodrigues.

Primeira mostra científica incentiva jovens a serem mais autônomos e protagonistas.

O professor Patrick de Oliveira pontua que são estudadas tantas teorias que parecem distantes da realidade e que, na verdade, não são. “A mostra nos deu uma pequena demonstração que é possível sim, jovens autônomos e protagonistas. Basta darmos orientações para as expectativas de cada um. Acredito que a escola de autoria será a continuação desse desafio. Fiquei imensamente feliz e satisfeito com o resultado. Agradeço a direção, coordenação, professores e os nossos alunos”, disse.

Evento possibilitou uma atmosfera de ensino-aprendizagem diferenciada.

Houve ainda o lançamento do livro Estação Clarinda – Histórias do CMA, que conta como se deu a formação da EE Professora Clarinda Mendes de Aquino. Os autores e autoras do livro são os estudantes dos segundos anos do Ensino Médio/ProEMI, sob a orientação do jornalista e professor, Iago Porfírio, eles demonstraram na publicação uma preocupação com o contexto social em que a escola está inserida, estabelecendo vínculos entre presente e passado, a partir de pesquisas documentais e fontes orais. A história traz ainda personagens que contribuíram ao longo dos 15 anos de existência da CMA.

Para a diretora da escola, Fabíola dos Santos, foi muito gratificante promover e incentivar como gestora, uma atmosfera de ensino-aprendizagem diferenciada. “Foi emocionante ver o brilho nos olhos dos estudantes, pela participação como autores de um livro, pelo envolvimento na pesquisa, em uma exposição organizada nos moldes de congresso, com acesso a treinamentos esportivos e a música. São perspectivas que possibilitam exercer o protagonismo nesse processo, ser um ator ativo. Foi extremamente recompensador”, finalizou.

Diana Gaúna – Subsecretaria de Comunicação (Subcom)

Fotos: Divulgação